domingo, 22 de novembro de 2015

A princípio

A palavra princípio forma três locuções.

A princípio significa no início. Exemplo:

Ele, a princípio, (no começo) foi contra a ideia.

em princípio quer dizer em tese, de modo geral. Exemplo:

Ela, em princípio (em tese), é a melhor de todas.
Todos, em princípio (em tese), são iguais perante a lei.
Em princípio (de modo geral), todos os estimavam.

Existe ainda uma terceira forma, por princípio, equivalente a por convicção. Exemplo:

Por princípio (por convicção), não tolero pessoas racistas.

Ita est!
Prof. Zanon

domingo, 15 de novembro de 2015

O que se diz e o que realmente se pretendia dizer


Grosso modo ou A grosso modo?

Grosso modo é uma locução latina e significa, de um modo geral, "sem grande rigor ou pormenor, superficialmente, de maneira imperfeita, de modo grosseiro".
Por ser uma locução latina, não se deve lhe antepor a preposição "a". É gramaticalmente incorreta usar tal locução assim:

- Analisando a grosso modo, posso adiantar que seu projeto não será aprovado pela banca.

- Fiz uma preparação a grosso modo, por isso não estou muito seguro quanto ao que vou falar.


O correto, portanto, é dizer: 

Explicou, grosso modo, como seria a reunião. (Ou seja, explicou por alto, sem entrar em detalhes, como seria a reunião).

Há, grosso modo, cerca de 120 pessoas na assistência. (Por alto, sem contar, apenas por olhar concluo que há umas 120 pessoas na assistência).


Ita est!
Prof. Zanon

terça-feira, 10 de novembro de 2015

7 problemas que você precisa eliminar agora da sua redação




1. Erros de concordância
Você já recebeu um e-mail que começava com a frase “Segue anexo os modelos…”? Segundo a professora Rosângela, muitos profissionais se atrapalham com a concordância verbal (o correto seria “seguem”, no exemplo dado) e nominal (o certo é “anexos”). Outro erro frequente é flexionar no plural os verbos “haver” (quando o sentido é o mesmo de existir) e “fazer” (no sentido temporal), como em “Fazem dois dias” e “Houveram processos”. A norma culta indica o uso de “faz” e “houve”, respectivamente.

2. Pontuação incorreta
Vírgulas e pontos finais não são enfeites: eles são ferramentas básicas para construir o sentido de um texto. Apesar disso, o mau uso desses sinais é um problema crônico em textos corporativos. “Um erro grave e comum é colocar vírgula entre sujeito e predicado, ou entre o verbo e seus complementos”, diz Rosângela.

3. Prolixidade
Se você não planeja o que vai escrever, há um risco grande de se atrapalhar e dar muitas explicações sobre detalhes irrelevantes. A dica do professor Fabiano é parar para refletir sobre o objetivo da sua mensagem antes de começar a digitar. Além disso, prefira frases curtas para economizar o tempo alheio e reduzir o potencial de mal-entendidos.

4. Termos obscuros
Siglas, jargões, nomes técnicos, expressões em inglês - todos esses elementos precisam ser eliminados do seu texto se o seu receptor não tiver familiaridade com eles. A recomendação é especialmente importante para a comunicação entre áreas ou departamentos diferentes, diz Fabiano, já que que os interlocutores podem não ter o mesmo repertório.

5. Uso inadequado do vocabulário
Para evitar gafes e equívocos, é obrigatório ter certeza do significado ou da grafia de uma palavra antes de incluí-la na sua redação. De acordo com Rosângela, há muita confusão entre as expressões “estar a par” e “estar ao par”, por exemplo. Enquanto a primeira significa “estar ciente”, a segunda indica equivalência entre duas moedas.

6. Falta de sequência lógica
Para a professora Rosângela, um texto só é coerente quando conta com começo, meio e fim - sem contradições ou mudanças bruscas do pensamento. A lógica da sua mensagem também depende de palavras ou expressões que estabeleçam a transição de ideias, tais como pronomes, advérbios e conjunções.

7. Redundâncias
Por mais que você deseje enfatizar uma informação, é bom tomar cuidado com repetições e pleonasmos. Além de desperdiçar o tempo do leitor, esse tipo de deficiência pode depor contra a sua imagem profissional. “Erros como esse, assim como falta de acentos ou erros de digitação, não comprometem tanto a mensagem, mas prejudicam a sua reputação e também a do seu empregador”, afirma Fabiano.

Disponível na íntegra em:

Acessado em 9 de novembro de 2015 às 22h34.

Matérias mais antigas:

Minha foto
Sou um professor apaixonado pela educação, pela literatura, pela língua portuguesa e pela arte de escrever. Como tantos educadores, um idealista. Fascina-me a incomensurável capacidade de transformação do ser humano. Por que me ufano da minha profissão? Porque sei que quando leciono, não estou apenas passando conteúdos, mas também destruindo mitos, dogmas e raciocínios falaciosos que cerceiam a liberdade humana.